[Resenha 154] O Mythos: o fim do mundo é logo ali

em 16.12.16 24 comentários
Título: O Mythos – O fim do mundo é logo ali
Autor: M. R. Terci
Publicação independente: Amazon | 2016 | 285 páginas
Sinopse: "Os gringos tiraram as divindades do próprio quintal e trouxeram seus ídolos, seus mártires crucificados, seus santos imolados, seus caras orelhudos e seus lances de macumba para dentro dos santuários e dos locais de adoração e poder dos Antigos Deuses Brasileiros. Essa terra já foi Deles e, pelo visto, voltou a ser."

Tudo começou com sangue e, assim, deve terminar.
O detetive P. Pastore, vulgo Pastor, é um profissional de reputação duvidosa, conhecido por trabalhar para gente da pior espécie na Cidade Baixa. Quem o conhece de perto, sabe que o melhor a fazer é se afastar, sair do caminho desse toxicomaníaco sem esperanças a meio caminho do suicídio. Dizem, que o sujeito vê, ouve e sente coisas que só coabitam os limites de sua delirante percepção.
Quando uma misteriosa funcionária da embaixada russa contrata Pastore para encontrar sua protegida, a filha do embaixador, tudo muda. Para pior. Seguindo suas pistas, numa infindável trama mitológica, o detetive enlouquece de vez e executa a garota na Baía das Águas Claras.
Preso em flagrante, Pastore é conduzido ao Distrito Amarelo.
Agora ele tem apenas uma noite para convencer os investigadores de que o melhor que todos têm a fazer é encomendar a alma a Deus e jogar roleta russa na sala de interrogatórios.

Uma visão contemporânea e insanamente desapiedada sobre a mitologia desenvolvida por Monteiro Lobato. Uma história negra, com um crescendo de loucura e perversidade que conduzem o leitor ao clímax diabolicamente inusitado.
Bem-vindos a esta viagem alucinante às raízes folclore brasileiro, numa dramática infusão da beberagem do horror cósmico com 100% malte de divindades brasileiras.
O Mythos é recomendado para os doentes da razão e os degenerados do espírito. LEIA SEM MODERAÇÃO. Persistindo os sintomas, um xamã devera ser consultado.

Resenha
[literatura +18 por conter violência explícita]

Há enredos inovadores, ousados e envolventes. Mas nunca conheci nenhum que sequer se aproximasse desse. O Mythos – O fim do mundo é logo ali está além de qualquer imaginação, com exceção da criatividade singular de seu autor.

Nosso protagonista não é jovem. Sua experiência já se revela em um corpo físico cansado, mas duro na queda. Pastore é seu sobrenome, vulgarmente chamado de Pastor. Logo no início percebemos que o povo o odeia, a polícia também. Ele acaba de ser detido e prestará depoimento. Está sendo acusado de ser o sanguinário Homem de Palha, assassino que gosta de estripar suas vítimas.

Pastore não é santo, logo notamos.
Mas ele também não costuma levar crédito pelo que não fez.

Ele não é o Homem de Palha. O problema é que sua ficha está longe de ser limpa. E, claro, ele é um poço de informação para a polícia. Pastore é um ex-militar que atua, agora, como detetive. Mas nem tudo o que diz faz sentido.

Calma, eu explico: Pastore carrega um dom (ou talvez uma maldição). Ele vê fantasmas. Os espíritos descarnados não são belos, tampouco permanecem eloquentes quando presos no mundo dos vivos. Logo, Pastore leva uma vida de grande dificuldade.

Com esse dom, resolve casos complexos. Igualmente, no entanto, acaba por se envolver em situações bizarras. E isso nos leva ao enredo de O Mythos.

[Divulgação] O Campinho: Memórias e Fantasias da Infância

em 13.12.16 20 comentários

pouco mais de um ano, o autor Luis C. Pontes lançou O Campinho – Memórias e Fantasias da Infância, seu livro infantojuvenil de estreia!

O enredo se baseou nas próprias memórias do autor até seus 12 anos de idade. Muitos personagens foram e continuam sendo reais, o que certamente oferece à obra uma verossimilhança bela, capaz de despertar o saudosismo de quem conhece quão agradável é o sentimento de jogar bola e partilhar bons momentos com os amigos no campinho do bairro.

'Bora conhecer o livro e seu autor?


Título: O Campinho – Memórias e Fantasias da Infância
Editora: Giostri | 2016 | 160 páginas
Autor: Luis C. Pontes
Sinopse: Numa época distante em que meninos corriam atrás de bolas murchas e encardidas, em terrenos baldios e ruas tranquilas, descobrimos a saga das crianças da Vila Brejo, que passavam horas incríveis batendo bola no Campinho da Japonesa, fugindo de cachorros, empinando pipas, construindo cabanas, enfrentando guerrinhas de mamonas, tentando “roubar” frutas do Pomar Assombrado da macabra Dona Chica e se empanturrando na doceria do rabugento Seu Brasílio.




Sabe
aquele tipo de livro com o sabor da infância? Aquele que lemos envolvidos com o humor, a graça, a emoção e a aventura de ser criança? É assim que prevejo ser O Campinho, uma leitura infantojuvenil muito agradável!

[Lançamento] Deus do Submundo

em 12.12.16 14 comentários
Aguenta, coração!




Essa novidade literária vem balançar nossos forninhos!
Ontem, 11 de dezembro, ocorreu na Amazon o lançamento do segundo volume da Trilogia Deuses, da autora Gisele Souza. O protagonista Hades, deus grego responsável pelo submundo, promete encantar e bagunçar os sentimentos dos leitores. Se gosta de romance erótico e mitologia... apanhe aquela sua caderneta preciosa e registre, pois esse lançamento é para você! 

Conheça a obra:


Título: Deus do Submundo [Trilogia Deuses, vol. 2]
Publicação independente: Amazon | 2016 | 300 páginas
Sinopse: O amor seria capaz de suportar a maldição do tempo?
Desde o início dos tempos, deuses e imortais foram presenteados com poderes capazes de incitar guerras e vencer os fios do destino. Três irmãos foram fadados aos maiores poderes que a humanidade já havia visto. Seriam seres divinos e indestrutíveis se não fosse a ganância pelo poder.
Com a alma marcada pelo sangue dos condenados, Hades, o deus do submundo, viveu sua vida cercado de escuridão e maldade. Traído por seu irmão, que lhe tirou tudo, até mesmo a única mulher que amou, o príncipe das trevas jurou vingança e a buscou a qualquer custo.
Capaz de fazer o que precisasse, a cada ato de maldade ele manchava ainda mais sua alma para alcançar seu objetivo de destruir Zeus. Cego pelo orgulho, aguardava a chegada de sua mulher que estava a caminho do inferno para libertá-lo. Só que Hades era um homem muito rancoroso para aceitá-la de volta.
Com a ameaça de Cronos pairando sobre suas cabeças, Hades precisará juntar forças para destruir qualquer um que se interpuser em seu caminho.
O segundo livro da trilogia trará uma história de poder, força, amores, mágoas e muita mitologia grega.

Em
janeiro teremos a versão impressa! Fiquem atentos para adquiri-la, porque o primeiro volume teve a tiragem impressa esgotada rapidamente (ainda indisponível). Vejam que belíssima é a capa aberta:

Sorteio de Natal e Ano-Novo

em Um comentário

Mais
um ano que se vai! Para comemorar e renovar nossos laços de amizade para 2017, o My Queen Side se uniu a vários blogs que desejam agradecer todo o carinho de vocês ao longo desse ano. 

E como todos somos bons leitores, nada melhor do que ganhar livros nesse Natal!

Acompanhem as regras e participem, serão vários livros para cada ganhador. Vale muito a pena tentar a sorte!

REGRAS:

- O sorteio terminará em 25/01/2017;
- Você precisa ter endereço para o envio dos prêmios em território brasileiro;
- Cada blog é responsável pelo envio do seu respectivo prêmio, ou seja, os prêmios chegarão individualmente e em prazos diferentes;
- O prazo de envio dos prêmios será de 60 dias após a divulgação dos vencedores;
- O sorteio terá ao todo dois ganhadores, cada kit terá um sorteado; caso um mesmo indivíduo seja contemplado em mais de um kit só será considerado ganhador do kit cujo nome apareceu primeiro e no outro será realizado um novo sorteio;
- O resultado será divulgado em, no máximo, 15 dias após o término das inscrições neste mesmo post;
- O ganhador receberá um e-mail e terá 3 dias para entrar em contato (caso não haja resposta dentro desse prazo faremos um novo sorteio);
- Não nos responsabilizamos por extravio dos correios e endereços incorretos;
- No sorteio, as regras obrigatórias precisam ser cumpridas para que você possa participar, as regras que abrirem em seguida serão opcionais.

ATENÇÃO: Onde está "Visitar essa página" significa "Curtir a página" no Facebook. 

Lembrando que todas as entradas serão verificadas! Após preencher o formulário, deixe um comentário que se refira à sua participação no sorteio.

[Divulgação | Lançamento] Sorte ou Azar?

em 9.12.16 15 comentários
Pensa
em um livro capaz de ganhá-lo só pela sinopse!

Foi assim comigo ao ver a divulgação de Sorte ou Azar? no blog Livreando. Interessei-me MUITO por essa leitura, pois o autor ousou trazer como protagonista alguém que parece ter nascido no lugar errado, trabalhar no lugar errado, ter os amigos errados... (rs). Enfim, alguém como nós, que às vezes simplesmente não tem sorte.

'Bora conhecer a obra e seu autor?


Título: Sorte ou Azar?
Autor: Filipe Salomão
Editora: Chiado | 2016 | 300 páginas
Sinopse: Esse livro não irá te emocionar, não irá fazer você refletir, não irá te surpreender.
Pedro não tinha sorte, não nasceu em uma família de sorte, não tinha bons amigos, não tinha um bom emprego. Pedro não merecia nada de bom.

Sorte, sorte é ter um exemplo dentro de casa.
Azar, azar é seguir o exemplo errado.

Sorte, sorte é você fazer algo impulsivamente.
Azar, azar é você se arrepender disso.

Nesse livro, você será apresentado a Pedro: um garoto que nasceu na família errada, no momento errado e com as influências erradas.
Durante a narrativa de sua infância e juventude vivenciaremos com ele experiências como a morte prematura do pai, drogas, sexo, uma amizade um tanto quanto questionável com uma prostituta e um amigo com, digamos, mais sorte do que ele. Todas essas experiências mostrarão que sorte ou azar são apenas questão de ponto de vista.

Sorte, sorte é você ter um bom livro numa tarde chuvosa para ler.
Azar, azar é ser esse o livro.

Me
diz, gente: como ignorar essa sinopse? Sorte ou Azar? é o tipo de livro que foi cuidadosamente elaborado para não ser o que parece. Se você achou a capa fofa, observe novamente... O coelho está usando a própria pata como amuleto. É ou não é uma leitura diferente do que pressupomos? O autor, Filipe Salomão, não hesitou ao nos trazer um enredo através do qual poderemos questionar: afinal, o que é ter sorte?

[Lançamento] Laços

em 29.11.16 16 comentários
'Bora
conhecer o novo romance da nossa parceira Bianca Sousa?

Tive o prazer de ler O Canto do Cisne [resenha] e conhecer o talento dessa autora. Agora venho apresentar Laços, lançamento pelo qual estou animadíssima para prestigiar! A Bianca tem uma narrativa fluída, agradável e encantadora. Não tenho dúvida de que Laços vale muito a pena.

Conheça o e-book e sua autora:


Título: Laços
Autora: Bianca Sousa
Publicação independente: Amazon | 2016 | páginas
Sinopse: Apesar da aparência frágil, Lívia é perigosa.
Aprisionada em uma torre por uma bruxa cheia de segredos e um passado obscuro, Lívia e ela estão mais entrelaçadas do que gostariam.
Contudo, a chegada de um misterioso caçador ao reino de Corvina pode pôr tudo a perder e trazer à tona medos e desejos há muito esquecidos.
"Não existem leis, somente 3 regras: Nunca brinque com a vida, a morte e o destino. Principalmente se eles estiverem de mãos dadas com o amor."



Eu
adoro enredos como esse, que prometem um romance repleto de mistérios e encantos próprios dos contos de fadas. Fico imaginando por que Lívia é perigosa e por que estaria presa! Qual é a intenção dessa bruxa? E, claro, quem será esse caçador?

[e-book gratuito] 8 Faces da Diversidade

em 27.11.16 13 comentários
A
divulgação de hoje é muito significativa para mim!

Venho apresentar a coletânea 8 Faces da Diversidade, da qual participo com um conto. Essa coletânea nasceu do desejo de sua organizadora, Duda Razzera, em reunir contos que abordassem a diversidade

Oito contos compõem essa coletânea, cada um deles apresentando uma face da diversidade com gênero, narrativa e criatividade singulares.

Conheça a coletânea:


Título: 8 Faces da Diversidade
Autores: Duda Razzera, Francine Porfirio, Larissa Andrezzo, PG Karras, Glau Kemp, Diva Pimentel, Fábio Abreu, Flávia Gonçalves e Carlos Henrique Abbud.
Publicação independente: Amazon | 2016 | 110 páginas
Sinopse: Oito Faces da Diversidade, oito contos de representatividade. Entre protagonistas surdos, cadeirantes, homossexuais, idosos... encontramos exemplos de superação, sensibilidade e perseverança. Esta antologia é um convite para desmistificar (pre)conceitos e dar voz à diversidade. É uma iniciativa literária para o cultivo de uma sociedade mais acolhedora.



Representatividade importa.
Por isso, é um grande prazer fazer parte dessa antologia. Tive a alegria de revisá-la e conhecer, de pertinho, a qualidade de cada conto. A leitura vale a pena. Em breve, farei uma resenha para vocês.

É claro que desejo compartilhar com vocês um pouco do meu conto, Palavras Mudas, que abre a obra. Nele, uma adolescente surda ingressa no ensino regular, despertando a curiosidade (e outros sentimentos) dos colegas.

Posts Relacionados