Resenha 40 | Cores de Outono

em 17.8.14
Título: Cores de Outono (Saga Cores – livro 1)
Autora: Keila Gon
Editora: Novo Século (Selo Novos Talentos da Literatura Brasileira, 2012, 440 páginas)
Sinopse: O inesperado, o impossível, o destino... Quem ama escolhe seus caminhos, vence o medo, ultrapassa a razão, duela com a dúvida entre o certo e o fácil para seguir seu coração. Melissa encontrou em um olhar as revelações de toda uma vida e longe da lógica escolheu o caminho confuso, mas surpreendente do amor. Ela chegou à pequena cidade da montanha com a responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã caçula, esperando uma vida simples. Mas se viu envolvida por Vincent, um estranho arrogante, dono de irresistíveis olhos turquesa que vai levá-la através da sombra e da luz para revelar surpresas inimagináveis de um Mundo Mágico perigoso e fascinante. A cada encontro este homem misterioso amedronta e encanta; desperta sentimentos e a faz duvidar de sua coragem. Mas, antes que Melissa seja arrebatada por esse amor, ela precisa enfrentar elfos, magos e intrigas em um mundo inóspito que testará seu coração. Cores, de outono é o primeiro volume de uma saga mágica que vai instigar emoções e paixões.

Resenha 

Li este maravilhoso livro no Book Tour organizado pelo blog Livros de Elite, ao qual agradeço pela oportunidade! Já tinha lido comentários e resenhas maravilhosas a respeito de Cores de Outono, que me fizeram incluí-lo entre os livros nacionais mais cobiçados da minha lista (rs).

O livro é narrado em primeira pessoa pela protagonista Melissa Wels, uma jovem de 21 anos que viveu trágicas experiências recentemente. Sua mãe e seu padrasto morreram num acidente de carro, deixando-a sozinha com a grande responsabilidade de cuidar de Alice, sua irmã (por parte de mãe) de apenas 5 anos. Afundada na solidão do luto, ela decide sair de São Paulo e seguir para Campo Alto, uma pequena e pacata cidade que fica entre montanhas, onde voltaria a morar com George, seu avô e único parente vivo.

Foi agradável vê-la se esforçar em criar um novo sentido para a sua vida na rotina que estabelecera com seu avô e Alice. No luto, precisamos reaprender a viver com a ausência da pessoa amada que partiu. E no caso da Melissa, havia o fato de que tudo sofrera uma grande mudança. Neste difícil processo, Melissa pôde contar também com a participação e ajuda da família Casella, que eram os vizinhos com os quais convivera em sua infância e amigos íntimos do seu avô. Entre estes vizinhos, havia o Arthur, que ganhou meu coração a cada cena que aparecia no livro (rs). Arthur era um garoto levado na infância, que vivia infernizando a vida da Melissa e até roubou dela o seu primeiro beijo. Ao revê-lo, no entanto, aquele garotinho desaparecera sob a aparência de um adulto decidido e muito apaixonado por ela. Claro que Arthur continuava tirando a Melissa do sério, mas sob sua honestidade – que algumas vezes soava irritante – havia apenas uma calorosa preocupação por ela. Isso me conquistou completamente.

Mas não é o Arthur o protagonista desta história de amor! Em Campo Alto, sob muitas fofocas, havia a família Von Berg, que morava na montanha e não matinha relações próximas com ninguém da cidade. Habitando junto desta família misteriosa, havia Vincent Dippel. Esse enorme, musculoso e tenebroso homem, de vários jeitos inusitados, tem sua vida entrelaçada à de Melissa. Situações engraçadas e perigosas os colocavam constantemente no caminho um do outro, e se torna irresistível (para a Melissa e para o leitor) ignorar o quão forte é a atração que cresce entre eles.

O mais legal em Cores de Outono é ser um romance sobrenatural do melhor calibre! Sou apaixonada por esse gênero e, confesso, não sabia o que Vincent era! Passei quase 300 páginas sem conseguir sequer uma pista! Gente, o homem é um mistério digno do Sherlock Holmes e ninguém, MESMO, conseguiria premeditar o que a autora guardou para o leitor nas revelações. Vincent pode ter uma aparência maravilhosa, mas sua personalidade instável (ora grosseira, ora gentil) me deixou com vontade de surrá-lo a cada vez que machucava um pouco mais o coração da Melissa com suas violentas crises de mau-humor. E fiquei "no vácuo" com a falta de lógica nas suas atitudes.

Como sempre, Vincent era o exemplo irritante dos opostos e parecia ter a dualidade como base de sua essência. Isso estava me enlouquecendo! Ele era o cavalheiro carrancudo, o gato manso e o tigre feroz; com seu olhar penetrante era capaz de seduzir, mas também aterrorizar... e tudo isso dentro de um único homem. A personificação da confusão! (p. 234)

Mas, quando as peças se encaixaram, foi maravilhoso! Se por quase 300 páginas desejei encher Vincent de tapas, as próximas páginas me fizeram desejar abraçá-lo e perguntar: como posso ajudar você? Esse é o talento da Keila Gon. Sua narrativa me envolveu completamente com descrições poéticas, realistas e às vezes até mesmo cruéis das circunstâncias. Senti-me impotente diante de tantos obstáculos que a Melissa precisou enfrentar, exatamente da mesma maneira que a personagem se sentia.

Como fragilidade, destaco o que serve também como qualidade na obra: o ritmo da narrativa. Keila Gon é encantadora justamente porque sua narrativa flui calmamente, à medida que as situações acontecem. Isso quer dizer que o tempo da narrativa segue a cronologia do enredo – o que é raro e serve como incentivo para nos fazer sentir maior proximidade com os personagens, como se estivéssemos testemunhando a cena em "tempo real". Mas confesso que, em alguns momentos, gostaria que a narrativa tivesse aumentado o ritmo para dar maior dinamicidade à leitura. Eis porque considero uma fragilidade-qualidade da obra, o que não diminui em nada o seu valor.

O ponto alto do livro, em minha opinião, é o universo mágico que a autora criou. Foge às regras da fantasia, demonstrando toda a sua criatividade. Talvez por isso não descobri antes o que Vincent era e esse mistério bagunçou meus sentidos, assim como ocorreu com a Melissa (rs). Por isso, Cores de Outono é recomendadíssimo aos que apreciam romances sobrenaturais e não vejo a hora de colocar minhas mãos sobre a sequência. Vale muito a pena ler. O título é maravilhoso, completamente coerente com a história, e a diagramação está ótima.

Avaliação:

Compartilho com vocês os meus quotes favoritos:

– Melissa... você precisa evitar esse tipo de coisa. Você sabe, por nós.
– Coisa? – questionei em dúvida de que "coisa" George se referia.
– A morte. (p. 95)

– Pensando bem, com sua força atrativa para o desastre... ficar em segurança parece impossível. A teoria do caos deveria ser reescrita depois de você – murmurou com humor sarcástico. (p. 135)

Sempre imaginei que teria de viver o amor para experimentar suas dores, mas apenas o sonho desse amor impossível já estava me dilacerando. (p. 176)

– Às vezes... não há alternativas. O destino complica as coisas contra nossa vontade e precisamos encarar as mudanças. Isso está além de nosso controle. (p. 207)

Você concede oportunidades ao desastre o tempo todo, por que não posso ter o mesmo privilégio? (p. 257)

Vincent possuía realmente uma parte assustadora, ele poderia ser mau e estava se esforçando para não ser... (p. 268)

...o abismo de diferenças estava ali novamente, maior do que nunca, nos separando. Abracei-me instintivamente.
– Está com frio? – Vincent perguntou mexendo nos botões do painel. 
– Sim – não era mentira, a tristeza tremia em meu corpo e percebi que nunca estaria quente o suficiente... longe dele. (p. 270)

...queria lutar por meu amor, mas reafirmei a mim mesma que o amor não deveria ser infligido a alguém. O amor era uma troca. (p. 403)

Interessou-se pelo livro?
Adicione-o no Skoob | Curta a Fan Page |

Uma
notícia imperdível sobre Cores de Outono é que, durante a Bienal do Livro em São Paulo (no dia 29/08 – às 14h no estande da Novo Século), Keila Gon estará lançando o segundo volume da Saga Cores, intitulado: Sombras da Primavera. Saiba mais:

Sinopse: Amor, escolha, compromisso... No segundo volume da saga, Melissa e Vincent lutam para perseverar em suas promessas e arriscam suas vidas para encontrar uma resposta... Quem controla o coração? O medo ou o amor? Conflitos agitam a frágil realidade do Mundo Físico, enquanto intrigas se multiplicam em um Mundo Mágico, inóspito, onde nem tudo é o que parece ser. Amizades improváveis surpreendem com novas alianças; maldições e traições colocam o perigo perto de quem se ama. Sombra e Luz estão em confronto mais uma vez... entre dificuldades e perdas, a esperança renasce com uma surpreendente descoberta e apenas a herança de uma linhagem única poderá mudar o rumo dessa história. Melissa e Vincent confiaram no destino, agora, precisam confiar na força deste amor. 

Gostou da resenha?
Comente se leu ou leria o livro!


16 comentários:

  1. Francine!!!!! Que resenha linda!!!! Olha, em Sombras da Primavera, vc vai querer bater no Vincent e colocá-lo no colo ao mesmo tempo! kkkkkkk Esse homem ainda acaba conosco!

    Muito obrigada pelo carinho e cuidado na resenha! Ficou perfeita!

    bjo bjo^^

    www.livrosdeelite.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Uau.... Essa é uma das resenhas mais lindas que já li. Obrigada Francine... estou sorrindo aqui, emocionada por você captar a essência destes personagens. Ahhhh E amei os quotes!
    BEIJOS apaixonados!
    Keila Gon

    ResponderExcluir
  3. eu adoro coisas sobrenaturais e tenho esse livro no meu kindle, mas cade o tempo pra ler? ;w; ai complica sabe.

    Seguindo o Coelho Branco

    ResponderExcluir
  4. Fran, adorei a resenha.
    Não sou fã de sobrenatural, mas até que me interessei pelo livro. Não só pela temática sobrenatural, mas até sobre o que Melissa passa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Fran.
    Sinceramente confio muito na sua opinião em relação a qualquer livro!
    Lendo a resenha notei que a história de Melissa é muito emocionante, eu mesma não sei aguentaria tanta dor de uma só vez, e ela foi muito forte nesse ponto.

    Beijos Fran!

    O Outro Lado da Raposa
    Facebook
    Twitter

    ResponderExcluir
  6. a resenha é super emocionante!
    da vontade de le :)
    http://blogmocamodernatp.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olha tenho que confessar que eu sou uma atrasadinha, porque eu já tenho esse livro na minha estante faz tempo e até hoje eu não li acredita? Acho que TODOS já leram e eu não. Estou nessa situação atualmente (risos) Mas eu pretendo ler, até porque adorei a sua resenha e tudo que você achou dele. Fiquei bastante interessada. Mas sabe aquele negócio de pegar livro apenas na hora certa e no momento certo? Então, estou esperando isso. Mas agora com a BIENAL DE SP, vou ter a oportunidade de comprar o livro novo e ai sim acho que vou pega-lo para ler, principalmente com o meu THE BOOK JAR que vai me fazer ler de qualquer maneira (risos)
    Enfim...Eu simplesmente adorei a sua resenha e amiga, posso te falar uma coisa? Seu blog é lindo. Adorei aqui. Sempre passarei para saber das novidades. MEUS PARABENS.

    Se cuida e fica com Deus
    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Sou doida por esse livro!! Só pela capa não dá pra imaginar que é um romance sobrenatural né? Amo o gênero e morro de vontade de ler esse livro, ainda mais por ser nacional!
    A personagem deve ser muito forte pra ter lidado com tantas coisas assim né? Já gostei dela antes mesmo de ler o livro, rs. Essa coisa da narrativa talvez me irrite um pouco porque sou MUITO impaciente, ahaha. Mas se a obra for tão boa e surpreendente como você diz eu com certeza vou gostar! Gosto quando temos surpresas assim no livro.
    Parabéns pela resenha, me fez ficar com ainda mais vontade de ler o livro!
    Beijos
    www.romanceseleituras.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Fran.... esse livro me conquistou pela sinopse. Quando eu soube que tinha seres mágicos eu fiquei muito interessa para ler. Amo fantasia.
    Quando eu li me apaixonei!!! Gostei muito e com certeza vou comprar a continuação na Bienal!!! bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Flor!
    Que bom que Cores te conquistou tanto quanto eu!Estou super ansiosa pela continuação!
    Beijos
    Mirian
    blogmaisumlivronaestante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olha eu aqui \o/ kkkkkkk
    Sou LOUCA por esse livro!!!
    Mais um nacional que está na minha lista há décadas e ainda não consegui adquiri-lo :/
    Capa liinda e o livro parece ser prá lá de bom!!!
    Também quero!!!!
    Resenha ótima, Fran ♥

    Beijos
    http://cupcakedeletras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. UAAAAAAAAAAAAAAAU >3< Que capa linda é essa meu deus ?! ( rs ) . Simplesmente adoro a premissa dele e estou desejando esse livro a muuuito tempo mesmo, e já tem o segundo livro né ?! ~ se me lembro hahaha ~ e não vejo a hora de ter essa maravilha em mãos, adoro livros do gênero romance sobrenatural, então será uma boa leitura !
    ADOREI A RESENHAAA COMO SEMPRE FRAN <333
    Beijããão !

    http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Fran. Já ouvi falar desse livro, mas confesso meu pé atrás com romances sobrenaturais. (efeitos de muitos livros vampirescos por aí). Mas esse parece ser diferente de tudo. Pela resenha, não descobri o que Vicent é. E fiquei com muita pena de Arthur.
    Mas o que mais gostei é que a história tem um pé no real (mortes, perda das pessoas que amamos, amores), mas tem o outro pé no sobrenatural. E do jeito q vc falou, acredito que nada na história parece forçado. Adorei.
    Beijos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Poxa, Fran!
    Quando eu penso que a minha lista de desejados vai diminuir, eu entro no teu blog e me deparo com resenhas como essa, que me fazem querer muuuito um livro. Maldade isso, hein? rsrsrsrs
    A cada dia que passa os autores nacionais nos mostram que não ficam devendo em nada para autores estrangeiros. #VivaaLiteraturaNacional

    Beijos!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    Ainda não achei nenhum book tour desse livro para participar...haha' Estou doida para lê-lo, já li taaantas resenhas positivas que mal me aguento de curiosidade *-*

    ResponderExcluir
  16. Acredita que eu tenho este livro e ainda não o li? Uma vergonha, eu sei. A capa da continuação está tão bonita quanto a primeira.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir

Que tal deixar seu comentário?
Fico sempre muito feliz ao ler as opiniões dos nossos leitores. Se tiver um blog, informe, pois será um prazer retribuir sua visita.

Posts Relacionados
Posts Relacionados