Resenha 90 | Análise Mortal

em 17.5.15
Título: Análise Mortal
Autor [parceiro]: Angelo Miranda
Editora: Ar Editora (2014, 105 páginas)
Sinopse: Em Análise Mortal, novela de terror ambientada na cidade de São Paulo, o leitor encontrará uma narrativa recheada de tensão e encharcada de sangue. Acontecimentos sobrenaturais, assombrações, perseguições e mortes agitarão a monótona vida de Frederico, mais conhecido como Fred, um jovem analista de crédito de uma grande instituição financeira internacional que se vê envolvido, de uma hora para outra, numa trama macabra provocada por um espírito maligno sedento de vingança. Mas o que fez Fred para merecer isto? Será que o jovem conseguirá sair dessa? O leitor encontrará as respostas nas páginas carregadas de cenas de genuíno terror, criando um impacto de medo e repugnância no mais destemido leitor.


Resenha

Que livro foi esse?! Apenas pela capa podemos perceber que se trata de uma obra de gênero terror e, depois de lê-la, posso afirmar que o autor Angelo Miranda estreou impecavelmente na literatura!

Não se engane com suas poucas 105 páginas. Cada uma delas veio para assombrar você! Narrado em terceira pessoa e contextualizado no centro de São Paulo e Osasco, Análise Mortal nos apresenta Frederico Batista, ou apenas Fred, um jovem que trabalha como analista de crédito de um importante banco internacional. Em seu horário de almoço, enquanto corria apressado, Fred esbarra com um estranho velho que enigmaticamente parece conhecê-lo. O velho o ameaça por algo que Fred lhe fez e ri maldosamente, deixando nosso protagonista confuso e assustado. Chegamos a pensar que se tratava apenas de um velho caduco, até que coisas estranhas e apavorantes começam a acontecer.

O que você faria se estivesse sob ataque de uma entidade espiritual? O que faria se as pessoas à sua volta começassem, uma após a outra, a morrer de modo violento? Fred via coisas. Ele as sentia como se fossem reais. Logo depois do seu encontro inusitado com o velho, o mundo parecia disposto a devorá-lo! Nesse livro, de um modo eletrizante, acompanhamos a corrida de Fred para tentar se manter seguro, mas não há o que fazer quando o inimigo é incontrolável. Aquele maldito velho era, em pessoa, seu passaporte à insanidade!

Acho importante dizer que Fred não é o melhor dos seres humanos. E, caramba, o autor foi brilhante ao caracterizá-lo dessa forma! Fred é um covarde, que leva uma vida patética e pouco produtiva. Ele é egoísta, sem se importar em fazer algo por sua namorada ou qualquer outra pessoa. E agora, diante do perigo, vemos que Fred revela também uma personalidade com requintes de crueldade.

Análise Mortal carrega todas as qualidades do gênero terror: uma vingativa potestade espiritual; um personagem que, de tão covarde, é capaz da mais vil das atitudes para sobreviver; uma narrativa detalhista sobre a morte e o processo de morrer. Sim, é preciso estômago forte para vislumbrar o cenário que o autor retrata com suas hábeis palavras. Sentimos o sofrimento das suas vítimas não pelo vínculo que com elas estabelecemos, mas pela crueza da narrativa de Angelo Miranda, que nos faz lembrar a fragilidade da nossa espécie.

Os ossos foram quebrados como se uma criança enchesse um punhado de cereais matinais nas mãos e os apertasse firmemente. O capacete não foi suficiente para resguardar o que havia ali dentro. Reduzido na espessura de um livro de cem páginas... (p. 49)

Acima dessas qualidades, considero como ponto alto de Análise Mortal alguns dilemas morais que o autor apresenta no decorrer da história. Para sobreviver, por exemplo, uma vil opção é apresentada a Fred e, francamente, desejei lançá-lo nas mãos do temível velho antes que pudesse aceitá-la. É baixa, cruel e desumana. Em seu desfecho, o autor também conseguiu me convencer sobre como nossas ações trazem consequências (algumas vezes) tão terríveis quanto incompreensíveis. Para um livro de gênero terror com apenas uma centena de páginas, Angelo Miranda merece congratulações pela sua qualidade.

Como fragilidades apresento a diagramação realizada pela Ar Editora, que diminuiu a fonte do livro e deixou espaços largos entre os parágrafos, e o apelo a descrições sobre o modo como o corpo das vítimas sofria as mazelas de sua morte. Eu imaginei as cenas com tanta riqueza de detalhes que, confesso, minha leitura fluiu lenta pelo teor pesado da obra. Senti que o autor poderia dar maior ênfase ao suspense da situação do que, propriamente, a cenários grotescos. Apesar disso, considero Análise Mortal um ótimo livro, uma vez que Angelo Miranda alcançou seu objetivo de provocar desconforto no leitor – tal como uma boa história de terror deve fazer. Uma leitura que recomendo!

*Agradeço o carinho do autor em me presentear com a oportunidade de ler seu livro e por aguardar pacientemente a minha opinião.*

Avaliação:

Compartilho os meus quotes favoritos:

...em questões que envolviam amor, morte e nascimento, todo ato decorrente disso não carecia de explicações. (p. 30)

Mais uma vez, a razão de Fred havia lhe fugido, e ele estava se tornando um ser humano que não pensava nas palavras antes de dizê-las. (p. 35)

...foi somente questão de tempo para Cláudia descobrir uma pessoa amarga, infeliz e solitária, como era o namorado. Discórdias com o seu jeito de levar a vida, simples por sinal, de ir de casa ao trabalho e do trabalho para casa, e nos finais de semana, passar incólume pelas horas, pelos acontecimentos de uma metrópole e pela atenção de sua namorada, enterrado num sofá assistindo a séries de ficção científica na televisão e tendo como único desafio escolher qual o sabor da pizza que pediria para o almoço e para o jantar. Fred era um homem melancólico, de pele pálida, expressão tensa – enfim, era uma pessoa enfadonha. (p. 41)

Os mais próximos aventavam uma justificativa para tal comportamento estranho: a presença de uma amante, que era logo dissipada por Cláudia, ao analisar minuciosamente a vida e a personalidade de Fred. Quem suportaria um namorado com aquele perfil? Somente ela mesma. (p. 42)

– ...se eu não fizer nada, eu vou morrer. Vou pro saco numa sexta-feira 13. Olha que dia! Eu eu que sonhava morrer dormindo ou transando. Que velho filho da puta, só atrapalha a minha vida. (p. 66)

– Existe um mundo espiritual que, embora não possamos ver, tem influência poderosa sobre o mundo físico. (p. 70)


Interessou-se pelo livro?
~Compre na Ar Editora ou diretamente com o autor, enviando mensagem privada no Facebook~


Gostaram da resenha?
Comentem se já leram ou pretendem ler Análise Mortal!


15 comentários:

  1. Oi Fran! Tudo bem?
    Nossa faz tantos meses que não apareço por aqui! Como sempre suas resenhas me encantando, adoro o jeito leve e inteligente que você relata uma obra, fazendo com que o leitor se sinta persuadido a ler. Parabéns!
    Sobre Análise Mortal: bem eu fiquei muito perplexa com o que você expôs sobre a obra. UAL! Infelizmente eu não sou fã de livros de terror, passo longe desse gênero, mas para quem adora um livro impactante como esse tenho certeza que vão se sentir curiosos depois de sua resenha.
    Beijos Pão de Queijo!

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Que capa é essa? E o título não fica atras. Gostei do enredo e da resenha, saber que o personagem central tem defeitos, é medroso, isso é maravilhoso, o torna mais humano e menos essa linha de escrita de 'homem perfeito' que cansa.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Que capa é essa? E o título não fica atras. Gostei do enredo e da resenha, saber que o personagem central tem defeitos, é medroso, isso é maravilhoso, o torna mais humano e menos essa linha de escrita de 'homem perfeito' que cansa.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bem?
    Só a capa me da medo rsrs, eu sou muito medrosa, principalmente quando se trata de fantasmas. Eu não sei se leria esse livro, mas caso eu resolva ler algo do gênero acho que irei começar com esse.

    ResponderExcluir
  5. Geeente que capa é essa? Amei, não precisei nem ler a resenha para sentir vontade de devorar esse livro. Adoro livros de suspense, fiquei curiosa para saber o porque as pessoas estavam morrendo, acho que eu ia ficar desesperada, imagina que loucura! Fiquei imaginando um monte de coisas sobre os tais cenários grotescos, nossa!
    Adorei a resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Olá Fran!
    Adorei a resenha como sempre!
    A capa do livro é realmente muito bem feita, mas eu passaria longe desse livro. Eu não sou fã de terror nem em filmes, imagine em livros.
    E as descrições com certeza me deixariam com angústia.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Nossa Fran

    Como pode um livro tão fininho ser tão intendo?
    Eu adoro livros com essa temática e fico tão envolvida, que acabo de alguma forma me sentindo na pele de certos personagens.
    Adorei suas descrições que você fez.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Ola Fran,como fã do gênero não vou deixar passar esse e com uma resenha tão positiva então vai direto para os desejados.
    beijos

    http://sonhosdeleitor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Francine, tudo bem?

    Nossa, eu quero HAHAHA
    Me lembrou um pouco o começo de Arraste-me para o Inferno.
    Gosto de livros assim, bem fortes e com uma narrativa bem afiada. Só não gostei muito da capa =X

    Beijo,
    João Victor - Amigo do Livro
    http://amigodolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi,
    Não sou fã de livros de terror, ainda mais quando encontro tantos detalhes como aqui, logo no inicio me interessei pela história, mas tal fato de riqueza nos detalhes mais assustadores me bloqueou rs
    Parabéns pela resenha, não é um livro que leria por agora.
    Beijos



    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  11. Ola! Tudo bem?
    Tenho vontade de ler esse livro. Parece un livro interesante.
    Gostei muito da sua resenha.
    Boas leituras! :-)
    http://abracalibro.blogspot.com.es

    ResponderExcluir
  12. Olá Francine,

    Não leio muito o gênero, ou melhor quase nada, mas com a sua recomendação quem sabe eu possa ler esse, mas não gosto dessa capa isso me afasta dele um pouco também....kkk...ótima resenha...bjs.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Não sou muito de ler livros com esse gênero, mas estou completamente por essa capa, achei o livro muito intenso e sua resenha está tão bem feitinha que me deu até curiosidade de ler... Acho que colocarei ele na minhs lista!
    Bjuss
    https://blackisthenewhappy.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  14. Olá! Legal que em tão poucas páginas o autor desenvolveu um trabalho de altíssima qualidade. Adorei sua resenha, pois expôs diversos elementos da obra e falou sobre cada um muito bem =) Eu não gosto do gênero terror, mas confesso que até fiquei com vontade de conferir a obra! Quem sabe um dia... haha

    ResponderExcluir
  15. Obrigado, cara Francine. Sem dúvida, a melhor resenha que uma leitora já fez do meu livro. Parabéns, que texto lindo! Obrigado pela sua generosidade em relação aos seus sinceros comentários sobre o meu livro. Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Que tal deixar seu comentário?
Fico sempre muito feliz ao ler as opiniões dos nossos leitores. Se tiver um blog, informe, pois será um prazer retribuir sua visita.

Posts Relacionados
Posts Relacionados