Resenha 95 | A Rainha Vermelha

em 6.6.15
Título: A Rainha Vermelha – Série A Rainha Vermelha, livro 1
Autora: Victoria Aveyard
Editora [parceira]: Seguinte (2015, 424 páginas)
Sinopse: O mundo de Mare Barrow é dividido pelo sangue: vermelho ou prateado.
Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses.
Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora. Entretanto, numa reviravolta do destino, ela consegue um emprego no palácio real, onde, em frente ao rei e a toda a nobreza, descobre que tem um poder misterioso… Mas como isso seria possível, se seu sangue é vermelho?
Em meio às intrigas dos nobres prateados, as ações da garota vão desencadear uma dança violenta e fatal, que colocará príncipe contra príncipe — e Mare contra seu próprio coração.

Resenha

– E nós vamos nos levantar. Vermelhos como a aurora.
Vermelhos como a aurora.

Acabo de descobrir uma nova série distópica favorita! Estou encantada com o universo criado por Victoria Aveyard, que com apenas 22 anos deu vida a essa maravilhosa história.

Narrado em primeira pessoa, com uma linguagem inteligente e sagaz, em A Rainha Vermelha conhecemos Mare Barrow, uma jovem vermelha. Isso é tudo o que você precisa saber. No mundo de Mare, a sociedade é dividida pela cor do sangue: prateado ou vermelho. Enquanto os vermelhos são meros mortais, que nasceram em condições miseráveis para servir, os prateados nasceram para governar com seus poderes assustadores.

...os prateados não têm nada a temer de nós, vermelhos. Todo mundo sabe disso. Não somos iguais, embora não dê para perceber só de olhar. A única coisa que nos diferencia – ao menos por fora – é que os prateados andam eretos. Já nossas costas são curvadas pelo trabalho, pela esperança frustrada e pela inevitável desilusão com nosso fardo na vida.

O sistema monárquico impera e, como se não pudesse piorar, o reino está em guerra (que dura anos e leva milhares de vermelhos à morte). Mare odeia os prateados. Ela odeia o luxo que ostentam, sua glória, sua arrogância e, sobretudo, o modo como exploram os vermelhos. Ela odeia que seus irmãos mais velhos estejam na guerra, que seus pais e sua comunidade sejam tão pobres, que sua vida esteja prestes a mudar: quando completar 18 anos, ela precisará partir para a guerra. É o que acontece com qualquer vermelho que não esteja trabalhando e – num mundo tão frágil – arranjar um emprego é raro.

As primeiras cem páginas de A Rainha Vermelha são de tirar o fôlego! Devido a várias circunstâncias complicadas, Mare acaba conseguindo um trabalho antes do recrutamento, mas o local parece realmente uma ironia do destino. Ela vai servir prateados no Palacete, onde a família real está passando o verão junto com várias famílias nobres. Então, um desastre que poderia matá-la faz com que Mare revele possuir uma habilidade incrível! O pior é que tal revelação coloca sua vida em risco e a família real precisa mantê-la sob suas vistas. É assim que Mare se torna Lady Mareena Titanos, uma mentira. Sua vida está nas mãos hostis da família real e, para proteger quem ama, Mare precisa agir com cautela e tornar-se o que desejam.

– De joelhos – a rainha murmura com a voz suave como veludo.
Eu deveria me ajoelhar, mas meu orgulho não deixa. Mesmo aqui, mesmo na frente dos prateados, na frente do rei, meus joelhos não se dobram.

A Rainha Vermelha desperta no leitor um senso de justiça enorme! Mare não é uma personagem fraca, pelo contrário, é orgulhosa e ousada. Ela sabe valorizar as virtudes que realmente tornam uma pessoa nobre: a igualdade, o respeito, a bondade. Em meio aos prateados, Mare começa a descobrir que – embora desconheçam a pobreza – há uma opressora hierarquia que os tornam escravos das expectativas. Os prateados dividem-se em Casas, das mais prestigiadas às menos importantes. Os poderes de cada Casa são os mesmos, passados aos seus filhos, tornando valiosos os relacionamentos entre os mais fortes. Telecs, pétreos, verdes, magnetrons, ardentes, ninfoides, lépidos, forçadores, murmuradores, cantores, curandeiros e uma infinidade de poderes é possível. Mas nenhum deles é semelhante ao poder de Mare. Ela é diferente. Uma vermelha com poder seria capaz de ruir o frágil controle da monarquia, que se mantém pela força dos prateados.

Força e poder. É só isso que os prateados respeitam, e é tudo de que precisam para manter o resto de nós na escravidão.

Fui surpreendida durante a leitura, porque Mare desempenha um papel importante, mas é igualmente impotente em muitos aspectos. A autora soube explorar a realidade da personagem de modo que podemos acompanhar sua crescente maturidade para, no fim, lamentarmos mais de uma vez as circunstâncias. Não se pode esperar em A Rainha Vermelha que uma só pessoa possa mudar um mundo como o de Mare. Ao mesmo tempo, porém, nessa leitura podemos compreender que toda pessoa é relevante para que a mudança comece.

É claro que há romance, mas não é o enfoque do enredo. Na verdade, ouso dizer que o romance serviu como alavanca para que cada personagem compreendesse melhor a si mesmo. Dou destaque aos príncipes Cal e Maven, que foram extremamente importantes. Ambos exerceram grande influência sobre as decisões de Mare.

Uma mentira me levanta e, um dia, outra vai me derrubar.

Há uma frase que se repete em diferentes momentos no livro: todo mundo pode trair todo mundo. E, caramba, pode mesmo (rs). Para traições não importa a cor do sangue, basta apenas um objetivo. Gostei demais dessa característica na obra. Como aspecto frágil, destaco que senti falta de mais descrição em algumas cenas. No entanto, isso é porque eu queria mais informações e não por serem realmente necessárias.

Tive a alegria de receber a prova antecipada desse livro e, por isso, trago minha resenha antes do seu lançamento nas livrarias. A Rainha Vermelha estará disponível a partir de 16 de junho aos leitores, mas você já pode comprar seu exemplar na pré-venda (disponibilizei abaixo vários links para vocês). Recomendo demaaaaais esse livro para quem procura uma nova série distópica, envolvendo poderes, hierarquia, revolução e uma forte protagonista – aliás, as mulheres nesse livro estão simplesmente arrasadoras!

*Agradeço a parceira Editora Seguinte pela oportunidade de ler previamente esse livro.*

Avaliação:

Já vivi uma vida assim, na lama, nas sombras, numa cela, num vestido de seda.
Jamais serei submissa de novo. Jamais pararei de lutar.

Partilho os meus quotes favoritos:

Esta é a verdadeira distinção entre prateados e vermelhos: a cor do sangue. Esta única diferença os torna mais fortes, mais inteligentes e melhores que nós.

Na escola, aprendemos sobre o mundo antes do nosso, sobre anjos e deuses que viviam no céu e governavam a Terra com mãos ternas e gentis. Alguns dizem que não passam de histórias, mas não acredito nisso.
Os deuses ainda governam. Ainda descem das estrelas. Só não são mais gentis.

Não sei fazer nada além de roubar daqueles que realmente fazem alguma coisa.

O mundo é prateado, mas também cinza. Não existem o preto e o branco.

– Orgulho, dignidade, honra: são coisas que nenhum poder substitui.

Finalmente entendo a lição: todo mundo pode trair todo mundo

A verdade não importa. Só importa aquilo em que as pessoas acreditam.


Interessou-se pelo livro?
Adicione no Skoob | Compre na pré-venda: Amazon; Submarino; Cultura; Folha; Travessa

O
livro A Rainha Vermelha estreou em 1º lugar na lista do New York Times, e continua no ranking deste então. O diretos para cinema foram adquiridos pela Universal, que fará o filme com roteiro de Gennifer Hutchison (Breaking Bad) e produção de Benderspink (Efeito Borboleta) e Pouya Shahbazian (Divergente).


A
Editora Seguinte divulgou a prova de capa, que será impressa em papel metalizado e já vem com o marcador junto à orelha. Esse livro com certeza será lindo demais!

O lançamento nas livrarias ocorrerá em 16 de junho, galera!
Não perca a chance e adquira seu exemplar na pré-venda:
~AmazonSubmarinoCulturaFolhaTravessa~


Acesse as redes sociais da Editora Seguinte:


Gostaram da resenha?
Adoraria saber se pretendem ler A Rainha Vermelha!

23 comentários:

  1. Uau! Já fiquei morrendo de vontade de ler esse livro. Parece ser muito bom mesmo.
    Primeira vez no seu blog, e que blog fofo, meu Deus, ganhou mais um leitor.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Fran, nossaaaaaa eu adorei essa suposta capa! Já vou aguardar ansiosa a pre venda! tudo de bom esse livro.
    beeeijos
    por Bruna

    ResponderExcluir
  3. Oi Fran,
    Eu sou meio louca pra ler esse livro desde a primeira resenha que li dele ainda em inglês.
    Amei a capa, mas não tinha como esperar algo diferente a Cia das letras é uma das editoras mais tops e só poderia vir com um trabalho excepcional.
    Beijos
    Kris - Conversas de Alcova ❤

    ResponderExcluir
  4. Nossa, preciso desse livro, Bjs, Sarah

    ResponderExcluir
  5. Oi Fran!!
    UALLLL!! Eu já tava doida por esse livro há um tempo, a seguinte vem falando desse livro e eu lá, viciada esperando estrear, agora com a sua resenha, sei que vou ser uma das doidas que vai querer comprar no dia que lançar!!!
    Adoro personagens mulheres fortes e decididas que dão um show no livro e a autora deve ter nascido pra isso mesmo, só com 22 anos e já lançando essa maravilha!! vida longa pra ela!!
    Adorei a resenha e não vejo a hora de ler!
    BEIJOS

    LuMartinho |Face

    ResponderExcluir
  6. curti muito a premissa dele. Goste demais de distopias, histórias de divisão de classes em que uma se rebela contra a[s] outra[s]...
    Sem contar a capa linda, e o marcador de página incluso :D
    todo livro deveria fazer isso tbm hehehe

    ResponderExcluir
  7. Oi Fran, tudo bom?

    Já tinha ouvido falar do livro, mas ainda não tinha lido nada sobre ele. Só sabia que a Seguinte estava fazendo uma ótima divulgação dele. Gostei demais da sua resenha! Fiquei doida querendo lê-lo o quanto antes. Adoro personagens fortes e esse livro me conquistou mais quando descobri que a do livro era assim.

    Beijos
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá Fran!
    Amei essa resenha! E pelas suas palavras parece ser um ótimo livro. Eu curto bastante distopias e essa me interessou muito.
    Achei a legal a autora ter a mesma idade que eu! :3
    E essa capa? Maravilhosa!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei do enredo. Também achei sugestivo a divisão pelas cores. Acho que se eu estivesse no lugar dela também odiaria tudo isso, ir para uma guerra que não escolhi para outros lucrarem com a minha morte e dos que amo, não conseguir emprego para manter a contração de riquezas nas mãos de um pequeno grupo. Não é nada fácil. Eu gostaria muito de conhecer a obra, já havia gostado do título, a resenha me deixando com baba escorrendo.
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Estou em costante necessidade por esse livro nos últimos dias. Amo distopias e A Rainha Vermelha parece ser uma história muit bem intrincada, com acontecimentos que culminam sempre em algo mais grandioso na vida dos personagens. Quero ler o quanto antes!

    Beijos!
    www.palavrasradioativas.com

    ResponderExcluir
  11. AI MEU DEUS
    Sua resenha me deixou sem folego e muito curiosa. Tenho que certeza que assim que lançar oficialmente eu comprarei esse livro, sou apaixonada por distopias e acho que nenhuma história já lida se assemelha com essa.
    Fiquei feliz em saber que os direitos cinematográficos já foram vendidos, estou certa de que em breve teremos um ótimo filme estreando.

    Beijos
    http://bibliotecacolorida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Já faz um tempo que quero ler esse livro desde que vi uma resenha no canal Abookutopia e comprei o ebook em inglês. Sua resenha foi a segunda que li e estou pensando seriamente em passar Red Queen na frente de todos os outros haha surtei enquanto lia seu texto. Muito bom!

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Fran, tudo bem??
    Saudades minha linda, espero que esteja bem.

    Nossa que resenha maravilhosa... essa capa é demais... e distopia... nossa dica mais que anotada... amei... A premissa da história tem todos os ingredientes que amo em distopias e sempre conhecer enredos novos é maravilhoso.... fiquei muito curiosa com o poder que a Vermelha tem, uma vez que isso não pode existir... e jamais imaginei que o nosso sangue vermelho algum dia nos colocaria em situações tão baixas... Xero!!

    ResponderExcluir
  14. Apesar de não ser muito fã de distopias eu estou louca para ler esse livro. A premissa me cativou bastante e sua resenha me deixou ainda mais ansiosa para conferir. Fora essa capa bafônica, adorei!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Fran, eu não sou do tipo que ler distopia, apenas não gosto e as histórias não me atraem.
    Porém esse é o segundo livro de distopia que me chamou muito a atenção.
    Apaixonei! ♥
    Preciso ler esse livro, afinal quero saber o poder da Mare.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  16. Amiga eu já tinha visto algumas resenhas sobre esse livro e a sua acabou que me convencendo ainda mais de ler, até porque estou entrando nesse mundo de DISTOPIA somente agora e sinceramente estou hiper interessada. Já comprei ele. Estou aguardando a sua chegada e acho que irei agendar assim que tiver chance. Adorei tudo que você disse e fico feliz de saber que tem romance. hehehehehe

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/06/the-book-jar-parte-6.html

    ResponderExcluir
  17. Amiga eu já tinha visto algumas resenhas sobre esse livro e a sua acabou que me convencendo ainda mais de ler, até porque estou entrando nesse mundo de DISTOPIA somente agora e sinceramente estou hiper interessada. Já comprei ele. Estou aguardando a sua chegada e acho que irei agendar assim que tiver chance. Adorei tudo que você disse e fico feliz de saber que tem romance. hehehehehe

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/06/the-book-jar-parte-6.html

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia a série, aliás, não cheguei a conferir os lançamentos da editora para este mês, mas se tirarmos como exemplo este livro, está tudo ok. Gosto muito do gênero distópico, então obrigada pela dica.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  19. Oi,
    Assim que bati meu olho nesse livro fiquei curiosa pela história, geralmente meu sexto sentido é bom para ótimas história, aqui não foi diferente.
    Já vi muitas pessoas que estão lendo e gostando muito já da prova, agora com esses detalhes que você mencionou minha curiosa só aumentou, me pareceu ser uma história diferente do que estou acostumada, está surpreendendo a todos.
    Dica anotada é claro, mesmo sendo uma série, sua resenha acabou com qualquer restinho de dúvida por essa leitura.
    Beijos
    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  20. Oii, tudo bem?
    OMG, que livro é esse? Haha, eu amei a sua resenha bem como a premissa do livro, livros que trazem uma personagem feminina forte e decidida me atraem muito, sem falar que adoro distopias. E vai virar filme? Gente, que ótima notícia, haha, adorei, mas claro, quero ler ele beeem antes de lançar o filme. Amei a sua resenha.

    Beijos da Jéss ♥
    Brilliant Diamond | Fan Page

    ResponderExcluir
  21. Oi Francine, tudo bom?
    Estou lendo esse livro e simplesmente amando a narrativa distópica. Também senti falta dessa descrição maior, mas também concordo que isso acontece porque quero saber mais e quero saber tudo sobre vermelhos e prateados. Gosto do jeito impetuoso da Mare e de como as coisas tem se desenrolado na história.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Fran sua linda, olha eu aqui de novo! ^^
    Não conhecia a série e você me deixou muito curiosa quanto a história. Suas resenhas sempre cheias de emoção me deixam com a pulga atrás da orelha pra saber quando ao resto da história.
    A editora Seguinte é dona de alguns dos meus livros favoritos e acho que esse não vai ser diferente.
    Dica anotada! Obrigada!
    Beijocas da Deebs!

    ResponderExcluir
  23. Francine, sua resenha - novamente - impecável! Com certeza ficarei muuuuito tempo pro aqui hahaha

    Eu li A Rainha Vermelha depois do lançamento. E, como você, amei a história, o enredo, a forma de narrar da autora, suas personagens e suas semelhanças com outras literaturas que já conhecemos. Se quiser, depois lê a minha resenha lá no LOHS para podermos discutir um pouquinho a respeito desse maravilhoso primeiro volume (?)

    Beijos, Iza
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Que tal deixar seu comentário?
Fico sempre muito feliz ao ler as opiniões dos nossos leitores. Se tiver um blog, informe, pois será um prazer retribuir sua visita.

Posts Relacionados
Posts Relacionados