Semana Proibido – Negligência Familiar

em 30.10.15

As obrigações são muitas. Tiffin precisa de uma calça nova, Willa de sapatos novos, as contas a pagar vão se empilhando, mamãe perde de novo o talão de cheques. Maya limpa, ajuda com o dever de casa, põe as crianças para dormir, eu faço as compras, cozinho, separo as contas, busco Tiffin e Willa na escola. Ninguém consegue domar Kit.

A
família do casal protagonista de Proibido não é das mais fáceis. O livro aborda o relacionamento amoroso entre Lochan e Maya, um casal de irmãos. Talvez não devesse colocar o abandono familiar como o exclusivo responsável pela paixão entre esses personagens, mas acredito que as circunstâncias contribuíram de fato para que tudo acontecesse de forma tão intensa. O pai deles abandonou a família, deixando a mãe com cinco filhos. A mãe, por sua vez, tornou-se uma alcoólatra que não cuida dos filhos, só lembra de deixar um cheque e vive perambulando pelas ruas atrás de homem. Por consequência disso, Maya e Lochan se tornam o pai e a mãe de deus irmãos, eles tomam conta de tudo para que nada dê errado e para evitar que o Conselho Tutelar apanhe todos e os separem. Por isso, acho de grande relevância nós abordarmos um pouco o tema negligência familiar.

O que é negligência familiar?

Podemos dizer ser uma situação de constante omissão dos pais e/ou familiares responsáveis para com a criança ou adolescente; situação essa que coloca em risco o seu desenvolvimento.

A negligência não é caracterizada apenas pelo abandono material, mas também pela ausência de afetividade, como no caso de Proibido. A mãe de Lochan e Maya sempre deixava um cheque (ainda que o valor não fosse suficiente) para as despesas básicas, mas nunca estava presente para resolver problemas escolares, dar carinho ou para prestar auxílio no que quer que fosse.

No Brasil, a negligência familiar lidera o ranking de violações nos Conselhos Tutelares. Dos casos de problemas de convivência familiar levados aos Conselhos Tutelares, quase 47% se refere à negligência dos pais.

A prática da negligência não é tipificada pelo código penal, o que leva cada caso a ser avaliado e punido individualmente. Essa é uma situação séria a se pensar. A violência física, os maus-tratos, sempre começam de algum ponto e muitas vezes a origem de tudo pode se encontrar na negligência.

Então, galera, que tal conscientizar nossos familiares e amigos? Vamos mostrar a importância de participar ativamente da vida dos filhos. Sabemos que muitas vezes é difícil encontrar um tempo para dar atenção às crianças e aos adolescentes em uma rotina repleta de afazeres, mas é extremamente decisivo para o desenvolvimento saudável deles assumir que se é o responsável por sua educação e formação. Ainda que você saia de casa cedo e chegue muito tarde, arrume um tempo para brincar com seu filho no final de semana, leve-o ao cinema, ao teatro, ajude com a lição de casa, vá às reuniões e aos eventos escolares… São atitudes que revelam o quanto você se importa e o ama.

Conhece
uma criança ou um adolescente que está sendo vítima de negligência familiar, maus-tratos ou exploração sexual? Denuncie!

As manifestações de denúncias de violações de Direitos Humanos acolhidas pelo Disque 100 são examinadas e encaminhadas para os órgãos responsáveis. Além disso, o serviço informa e orienta sobre direito, ações e políticas em Direitos Humanos e serviços públicos de atendimento disponíveis no país.

Conheça os diversos canais do Disque Direitos Humanos:
– Por telefone: discagem direta e gratuita do número 100;
– Por e-mail: envio de mensagem para o endereço disquedenuncia@sdh.gov.br;
– Portal: o www.disque100.gov.br também recebe denúncias sobre pornografia na internet;
– Ligação internacional: para quem estiver fora do Brasil, o telefone é +55-61-3212.8400.


Interessou-se?


O que acharam sobre o tema?
A leitura de Proibido apresenta, com clareza, quão cruel é a negligência familiar e quão longe podem ir suas consequências. O tema é de importante reflexão e, apenas por ele, vale a pena ler a obra.

Da mesma forma, fico feliz em trazer a vocês informações sobre esse tema. Acho importante que cada um de nós reconheça seu papel como pais e educadores, e principalmente como cidadãos capazes de proteger a infância e a adolescência em nossa sociedade. 

9 comentários:

  1. Maravilhosa matéria, este é um assunto seríssimo, o pais tem que ficar atentos mesmo. bjs Diana Medeiros blog Meu Vício em Livros

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Adorando essa semana proibido já que amo esse livro.
    Não sabia que existia um telefone para poder denunciar.
    Muito triste que muita criança e adolescente passa

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Fran, tudo bem??
    Exatamente isso... ler este livro nos traz reflexões, ainda mais pra quem tem filhos... muitas vezes vo^cê pode achar que está fazendo o suficiente e uma leitura desse porte, pode mudar totalmente o seu conceito de pensamento. Tenho muita raiva da mãe dessas crianças... eu não sou umexemplo de mãe, porque tenho as minhas falhas, mas eu não teria a coragem de fazer o que ela fez... ela sempre disse que não queria ter filhos, mas por amor teve 5? Pra quê? Enfim... são pensamentos que tive durante a leitura desse livro, se essas crianças tivessem um lar para ficar, com amor, atenção e respeito, talvez os mais velhos não iriam se apaixonar, não iriam tentar curar a carência entre si... eu tive vários tipos de sentimentos no decorrer dessa leitura, tive várias coisas para pensar e refletir e assim como diz no quote acima, esse livro retrata muito mais do que o incesto... xero!!!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Triste realidade, né?
    Infelizmente isso é mais comum do que pensamos...

    Beijos!
    Fabi Carvalhais
    pausaparapitacos.blogspot.com.br - @pausaparapitacos

    ResponderExcluir
  5. Olá

    Achoi que todo mundo conhecer alguém que vive nessa situação, essa é uma triste realidade, que é resultado de vários fatores e a única forma de ajudar na maioria das vezes é denunciando, gostei bastante do post Francine.

    Bjss

    ResponderExcluir
  6. Oi Fran!

    É um assunto complicado e bastante importante. Eu ainda não tive a oportunidade de ler o livro, mas com certeza deve trazer muita reflexão por abordar temas polêmicos.
    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Fran!
    Infelizmente esse é um outro tema muito triste de se falar, mas que realmente acontece e muito.
    Adorei a postagem!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Fra lindona como sempre a Editora propôs uma semana mais que especial e que aborda temas de suma importância, o que mais vemos são pais negligentes, achando que a escola deve educar, deve cuidar, ou simplesmente não cuidam de seus filhos, e devem ser denunciados, ótima postagem. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Achei incrível o fato de que a semana dedicada ao livro comece com um tema que não é muito falado no meu cotidiano e formas para denunciar. Espero que isso ajude muitas pessoas que passam por esse problema.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Que tal deixar seu comentário?
Fico sempre muito feliz ao ler as opiniões dos nossos leitores. Se tiver um blog, informe, pois será um prazer retribuir sua visita.

Posts Relacionados
Posts Relacionados